Prefeitura de Xanxerê 226480
11/06/2024 às 08:30
Visualizações: 41349

O Dia de Hoje na História – 11 de Junho

Hoje Na História
Por: Flavio Carvalho
Câmara de Vereadores de Xanxerê 226478

No dia 11 de Junho de 1865, ocorreu uma das maiores batalhas navais brasileiras, a Batalha do Riachuelo, travada entre a Marinha Paraguaia e a Marinha Brasileira num dos afluentes do Rio Paraguai, na província de Corrientes, na Argentina. Essa é considerada pelos historiadores militares como uma das mais importantes batalhas da Guerra do Paraguai (1864-1870). A bacia do rio da Prata era estratégica para as comunicações entre o Oceano Atlântico e os contrafortes orientais da Cordilheira dos Andes. O transporte de pessoas, animais e de mercadorias era feito pelos rios, uma vez que quase não havia estradas até à segunda metade do século XX. O país que controlasse a navegação de seus rios, mas principalmente a sua foz, controlaria o interior do território e a sua economia.

Receba as informações do Ronda em seu Whatsapp… Fique sabendo de tudo primeiro clicando aqui!!

A Força Naval Brasileira que bloqueava o rio Paraná estava fundeada ao lado do Chaco, a 25 km ao sul de Corrientes e ao lado de um monumento denominado A Coluna, ereto na margem esquerda do rio. Era composta de 11 navios, mas no dia da batalha contava só com 9; outros dois: as canhoneiras Itajái e Ivaí encontravam-se destacadas em ponto distante rio abaixo. A força era formada pela 2ª e 3ª Divisões da Esquadra. A frota composta de nove navios de guerra de pequeno porte, canhoneiras a vapor principalmente, totalizando 59 canhões. Todas as tripulações somadas davam 1113 fuzileiros navais e 1174 soldados do Exército Imperial. Seu comandante em chefe era o Almirante Francisco Manuel Barroso da Silva.

A marinha paraguaia era composta de 8 navios, também de pequeno porte, porém totalizando apenas 38 canhões. Entre a tripulação figuravam 472 marinheiros, que foram agregados com 500 combatentes do 6º Batalhão de Infantaria. A esquadra guarani era comandada pelo Comodoro Pedro Ignácio Mezza. Foram posicionadas nas barrancas da Foz do Riachuelo 22 peças de artilharia, com 1 200 atiradores do exército paraguaio que estavam posicionados em terra, comandados pelo Tenente-Coronel José María Bruguez. Dois outros navios da esquadra paraguaia não participaram do combate e ficaram fundeados águas acima do rio em razão de avarias, o Vapor Paraná, comandante Gutierres e o Vapor Yberá, sob comando do Tenente Pedro Victorino Gill, teve problemas mecânicos e atrasou a chegada da frota paraguaia ao campo de batalha.

A esquadra paraguaia perdeu 4 embarcações e 4 chatas, o restante fugiu em retirada rio acima perseguida pela Beberibe e pela Araguari que os fustiga com os seus canhões até se distanciarem. Às 17h 30m a batalha está terminada com clara vitória da esquadra comandada por Barroso. A vitória foi decisiva para a Tríplice Aliança, especialmente para o Brasil, que passou a controlar, a partir de então, os rios da bacia platina até à fronteira com o Paraguai, garantindo todo o apoio logístico às forças de terra e bloqueando qualquer ajuda ou contato de López com o exterior.

Veja mais fatos históricos nesse dia:

1184 a.C. – Cidade de Troia é saqueada.
1874 – Nasce o escritor espanhol José Martínez Azorín.
1910 – Nasce o explorador francês Jacques Cousteau.
1918 – Aliados lançam contra-ataque contra Alemanha, na França.
1955 – Desastre de Le Mans deixa 83 mortos.
1964 – Nelson Mandela é condenado à prisão perpétua.
1979 – Morre o icônico ator de faroeste John Wayne.
2009 – É decretada pandemia de gripe A.

 

 

Restaurante Gostinho Caseiro 216141

Portal Ronda News

Antigo Ronda Policial

CNPJ: 26.383.651/0001-00
Rua Victor Konder, 1005
Centro Comercial Chaplin - Xanxere/SC
CEP: 89820-000

Dados de contato

(49) 9 8852-5789 - Direção
(49) 9 9154-7405 - Xanxerê
(49) 9 9934-5537 - Bom Jesus
rondapolicial@rondapolicial.net.br